Dirigente do CEO diz que mala branca foi oferecida aos jogadores | Esporte levado a sério!
Fique ligado!
Dirigente do CEO diz que mala branca foi oferecida aos jogadores

Dirigente do CEO diz que mala branca foi oferecida aos jogadores

Por Dyego Costa com globoesporte

Nesse domingo foi realizada a décima rodada da primeira fase do Campeonato Alagoano. Os jogos definiram os dois últimos classificados para o hexagonal. No Grupo A, a briga era entre Murici e Sete de Setembro, e na chave B a disputa estava entre Santa Rita e CSE. Mas, antes mesmo dos times entrarem em campo, uma polêmica tomou forma fora das quatro linhas.

Segundo a diretoria do CEO, pessoas ligadas ao CSE teriam procurado os jogadores do time sertanejo para oferecer uma quantia em dinheiro, para que a equipe vencesse a partida contra o Santa Rita. O resultado beneficiaria o Tricolor, já que o time concorria com a equipe bocamatense por uma vaga no hexagonal.

– O pessoal da diretoria [do CEO] ligou para mim dizendo que isso aconteceu na sexta ou sábado.. Alguns dirigentes do CSE foram no vestiário, no alojamento deles [dos jogadores] e ofereceram um incentivo. Não sei o valor que ofereceram para que eles ganhassem a partida, mas os jogadores disseram que, independentemente disso, eles iriam jogar e honrar a camisa, porque eles vieram para isso. Eles não aceitaram não – disse o vice-presidente do CEO, Inon Melo, em contato com o GloboEsporte.com/al.

De acordo com o presidente do CEO, Wilque Souza, em nenhum momento a diretoria olhodaguense foi procurada, e a proposta teria sido levada diretamente aos jogadores. Wilque não ficou contente com a situação e, segundo ele, os jogadores também não.

– Eles falaram diretamente com os jogadores, não procuraram a diretoria do CEO. Nós achamos estranho porque eles foram até a concentração. Nós achamos antiético e imoral da parte deles. Os jogadores ficaram até surpresos e não querem conversar muito sobre o assunto, porque eles não acharam legal a atitude. O CEO jogou com o time reserva, para poupar jogadores para a partida contra o CSA, e, pelo que eu entendi, eles queriam que os jogadores entrassem. Mas eles não quiseram jogar, porque estão muito focados no hexagonal – revelou.

A direção do CEO usou a página do clube em uma rede social e emitiu uma nota sobre o assunto. Confira abaixo.

Procurada pelo GE, a diretoria do CSE explicou a situação. Segundo o vice-diretor financeiro e de marketing, Antônio Oliveira, empresários de Palmeira dos Índios teriam se juntado para arrecadar dinheiro e oferecer um incentivo, tanto para os jogadores do time de Palmeira quanto para os de Olho d’Água das Flores.

– Na verdade, a diretoria do CSE não mandou dinheiro. Um grupo de empresários se reuniu e resolveu incentivar os jogadores das duas equipes. A promessa era de R$ 10 mil para cada time, para que cada um ganhasse o seu jogo. Pelo o que eu vi nas redes sociais, o presidente do CEO ficou chateado porque ele queria que o dinheiro fosse passado para ele, para que ele repassasse para os jogadores. Mas eles [os empresários] procuraram os jogadores porque eles que entram em campo, não a diretoria. O incentivo foi para ajudar o CSE, que precisava do resultado, e CEO também.

No final da rodada, tanto CEO quanto CSE empataram os seus jogos. Em Olho d’Água das Flores, o time da casa – que já estava classificado para o hexagonal – ficou no 1 a 1 com o Santa Rita. O Tricolor empatou com o Sete de Setembro, em Boca da Mata, por 3 a 3, não conseguiu a vaga e vai disputar o quadrangular da permanência.

O hexagonal e o quadrangular começam na quarta-feira. Em Palmeira, o CSE enfrenta o Coruripe na briga para se manter na Primeira Divisão do Alagoano. Em Maceió, o CEO encara o CSA, no Estádio Rei Pelé.

Confira a nota do CEO

Mediante aos comentários na semana pré-jogo contra o Santa Rita, o CENTRO ESPORTIVO OLHODAGUENSE – C.E.O., vem à público reafirmar o compromisso de sua diretoria com esta agremiação, sua história, com esta população, região sertaneja e principalmente com a honra do nosso torcedor.
O C.E.O. com toda dificuldade estrutural e financeira NÃO SERÁ trampolim para nenhum tipo de beneficio pessoal de qualquer dirigente ou outra agremiação que seja.
Foi com muita dificuldade que conseguimos alcançar nossos primeiros objetivos enquanto diretoria. (Permanência na elite e Hexagonal).
Pode nos faltar patrocinadores e dinheiro; Mas, prevalecerá o trabalho e o CARÁTER.
Queremos mais uma vez, firmar nosso compromisso com o nosso torcedor e dizer aos demais, O C.E.O. NÃO ESTA A VENDA!

fullsizerender_2

Segundo Oliveira, o incentivo teria sido feito por empresários (Foto: Jota Rufino/GloboEsporte.com)

Sobre Diego Reporter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>