Ita é punido em 2 jogos no estadual por objetos arremessados e desordem | Esporte levado a sério!
Fique ligado!
Ita é punido em 2 jogos no estadual por objetos arremessados e desordem

Ita é punido em 2 jogos no estadual por objetos arremessados e desordem

confusão na segunda partida da final do estadual ainda rende. Itabaiana e Confiança foram julgados pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol de Sergipe (TJD-SE) a partir de um recurso voluntário, que teve como relatora a Drª. Manuella Maria Vergne Cardoso, no Auditório da Federação Sergipana de Futebol (FSF), localizado na Rua Vila Cristina, 1010, dentro do espaço da Arena Batistão, no Bairro São José.

No primeiro julgamento, na comissão, o Itabaiana perdeu um mando de campo por conta de objetos arremessados e desordem na praça de desporto (art. 213, I e III). Depois a procuradoria recorreu e o pleno aumentou para dois, e foi afastada uma pena de multa em seis mil reais para os dois clubes (com isso, o Confiança foi absolvido no art. 213 – I), de acordo com o art. 257 do CBJD, resolvendo assim punir cada atleta que brigou naquele jogo. Foi mantida a punição de cinco jogos ao lateral Janilson Madona (Itabaiana, na época), sendo uma pelo art. 258, §2º, II e mais quatro partidas com base no art. 243-F.

Itabaiana x Confiança (Foto: Wendell Rezende/AOItabaiana)

Itabaiana x Confiança (Foto: Wendell Rezende/AOItabaiana)

Segundo a publicação oficial, na reforma da decisão vários atletas foram punidos em dois jogos para competições realizadas pela FSF, ou seja, o estadual do próximo ano. Do Confiança, foram quatro: Thiago Silvy, Almir, Everton Santos e Jailson Capela. Do Itabaiana foram: Magno, Genivaldo, Alexandre, Fabinho Cambalhota e Weide. Todos eles com base no art. 257 do CBJD.

A decisão cabe recurso. O GloboEsporte.com entrou em contato com a diretoria do Itabaiana, que afirmou que vai fazer o máximo para tentar reverter a pena.

Confira na integra a decisão do Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol de Sergipe (TJD-SE)

“Por unanimidade, o Tribunal Pleno conheceu do Recurso para no mérito dar parcial provimento e por maioria modificar a decisão da 1ª Comissão Disciplinar, mantendo-a apenas com relação ao atleta Janilson Vieira Juca a suspensão de 01 partida no art. 258, §2º, II e 04 partidas no art. 243-F do CBJD, totalizando 05 partidas. Na reforma da decisão foi aplicado a suspensão de 02 partidas aos atletas, Thiago Silvy Coelho, Almir Rogério da Silva, Magno Nunes Rodrigues, Genivaldo Wenceslau Ribeiro, Alexandro Henrique R. de Araújo, Fabio Almeida de Jesus, Everton Amador dos Santos, João Daniel Tavares do Nascimento, Weide Andrade Barbosa e Jailson Barros Capela, todos com fulcro no art. 257 do CBJD. À Associação Olímpica de Itabaiana foi apenada com a perda de mando de campo por 02 partidas com fulcro no art. 213, I e III, afastada a pena de multa de R$ 6.000,00 (Seis mil reais) nos termos do art. 257, §3º do CBJD, assim beneficiando também à Associação Desportiva Confiança e que foi absolvida no art. 213, I do CBJD. Votos apresentado pela Drª. Manuella Maria Vergne Cardoso (RELATORA), sendo acompanhada pelos Auditores Dr. Ramon Rocha Santos (PRESIDENTE), por entender que as razões recursais justificariam a reforma. Dr. Franklin Magalhães Ribeiro que divergiu apenas na absolvição da Associação Desportiva Confiança, aplicando a pena de multa de R$ 1.000,00 (Hum mil reais) no art. 213 do CBJD, pelo lançamento de objeto no gramado e perda do mando de campo de 03 partidas à Associação Olímpica de Itabaiana e Dr. Danilo Pereira de Carvalho. O Voto divergente na sua totalidade foi apresentado pelo Auditor Dr. Anderson Vieira de Freitas, pela declaração de nulidade de todo o processo e o seu retorno à 1ª Comissão Disciplinar pela a ausencia de informações dos votos e/ou narrativa dos Auditores da 1ª Comissão nos autos do processo 020/2017, quando fora julgado.”

Por Dyego Costa com http://globoesporte.globo.com

“Por unanimidade, o Tribunal Pleno conheceu do Recurso para no mérito dar parcial provimento e por maioria modificar a decisão da 1ª Comissão Disciplinar, mantendo-a apenas com relação ao atleta Janilson Vieira Juca a suspensão de 01 partida no art. 258, §2º, II e 04 partidas no art. 243-F do CBJD, totalizando 05 partidas. Na reforma da decisão foi aplicado a suspensão de 02 partidas aos atletas, Thiago Silvy Coelho, Almir Rogério da Silva, Magno Nunes Rodrigues, Genivaldo Wenceslau Ribeiro, Alexandro Henrique R. de Araújo, Fabio Almeida de Jesus, Everton Amador dos Santos, João Daniel Tavares do Nascimento, Weide Andrade Barbosa e Jailson Barros Capela, todos com fulcro no art. 257 do CBJD. À Associação Olímpica de Itabaiana foi apenada com a perda de mando de campo por 02 partidas com fulcro no art. 213, I e III, afastada a pena de multa de R$ 6.000,00 (Seis mil reais) nos termos do art. 257, §3º do CBJD, assim beneficiando também à Associação Desportiva Confiança e que foi absolvida no art. 213, I do CBJD. Votos apresentado pela Drª. Manuella Maria Vergne Cardoso (RELATORA), sendo acompanhada pelos Auditores Dr. Ramon Rocha Santos (PRESIDENTE), por entender que as razões recursais justificariam a reforma. Dr. Franklin Magalhães Ribeiro que divergiu apenas na absolvição da Associação Desportiva Confiança, aplicando a pena de multa de R$ 1.000,00 (Hum mil reais) no art. 213 do CBJD, pelo lançamento de objeto no gramado e perda do mando de campo de 03 partidas à Associação Olímpica de Itabaiana e Dr. Danilo Pereira de Carvalho. O Voto divergente na sua totalidade foi apresentado pelo Auditor Dr. Anderson Vieira de Freitas, pela declaração de nulidade de todo o processo e o seu retorno à 1ª Comissão Disciplinar pela a ausencia de informações dos votos e/ou narrativa dos Auditores da 1ª Comissão nos autos do processo 020/2017, quando fora julgado.”

Sobre Diego Reporter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>